Blog

Demofobia: medo de multidões

demofobia

O que é demofobia?

A demofobia, oclofobia ou enoclofobia, é uma fobia de multidões e grande reuniões de pessoas. Como todas as outras fobias, a demofobia é um medo irracional e exagerado.

Essa fobia tende a atingir pessoas tímidas e introvertida. Além disso, a oclofobia pode estar ligada a outras fobias, como a claustrofobia e a agorafobia. Essa última fobia tem um ponto que a difere da oclofobia. 

Para pessoas com agorafobia, o que desperta o medo deles é o tamanho do espaço e a falta ou excesso de sinais de orientação. Entretanto, já os demofóbicos temem a concentração de muitas pessoas em um mesmo lugar, independentemente do tamanho do espaço.

Sintomas

A pessoa com demofobia tende a evitar o convívio social e a se isolar de ambientes que podem ficar cheios. Esse é um dos inúmeros sinais que podemos observar em uma pessoa com essa fobia. Dessa maneira, existem inúmeros sinais e sintomas característicos da enoclofobia, comuns também em outras fobias, como o medo de dirigir. São eles:

  • Taquicardia e queda da pressão;
  • Falta de ar e hiperventilação;
  • Náuseas e vômitos;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Sensação de desmaio;
  • Vertigens;
  • Ansiedade;
  • Tentativa de fuga;
  • Dor de cabeça ou enxaqueca;
  • Dificuldade de concentração;
  • Agitação.

As pessoas com oclofobia tem esses sintomas e sinais porque acreditam que possam se machucar com a enorme quantidade de pessoas. Ademais, elas também acreditam que podem contrair algum vírus ou bactéria, tornando um possível gatilho para a hipocondria

Causas da demofobia

Como qualquer outra fobia, eventos traumáticos são os possíveis causadores da oclofobia. No entanto, as causas são diferentes para cada pessoa.

Fatores genéticos podem estar ligados ao desenvolvimento da demofobia. A criação dada pelos pais pode afetar o modo que a criança vê as grandes multidões, levando-a a ter a enoclofobia.

É importante identificar a causa o quanto antes para que o tratamento tenha uma maior eficiência.

Tratamento

A demofobia é uma fobia curável e o principal caminho para a cura é através da psicoterapia. A primeira coisa que o psicólogo irá fazer com o paciente é encontrar o fator causador da fobia e auxiliar a pessoa a compreendê-lo. 

Terapias de exposição são muito utilizadas nos tratamentos de fobias, e com a oclofobia não é diferente. A exposição é gradual e no ritmo do paciente.

Por fim, caso o sintoma de ansiedade do demofóbico seja muito grave, pode ser recomendado o uso de psicofarmacológicos, prescritos por um psiquiatra.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×