Blog

Home Office: 5 dicas para se adaptar a esse método

home office

O home office é, de forma resumida, a prática de trabalhar em casa. Em tempos de coronavírus, o teletrabalho se tornou a forma mais prática e segura de dar continuidade ao trabalho feito na empresa, sem colocar ninguém exposto à contaminação. 

Nesse período de quarentena, utilizar a estratégia do home office é a melhor saída. Entretanto, para aqueles que nunca tiveram contato com essa maneira de trabalhar, a dificuldade de adaptação é maior. 

Nesse artigo, você poderá conferir 5 dicas para otimizar seu tempo de trabalho e ser eficiente para a sua empresa como se estivesse trabalhando presencialmente. 

O que é?

O home office é considerado um regime de trabalho feito remotamente, que permite a pessoa trabalhar direto de sua casa. Todavia, diferente do que muitos pensam, trabalhar em casa não é uma ideia nova. 

Afinal, já nos burgos da Idade Média, a loja ou oficina ficava no térreo e a casa no andar de cima (ou nos fundos), dando a ideia de que o mesmo imóvel seria o ambiente de trabalho e de moradia das pessoas.

Nos anos 2000, com o real início do modernismo funcional, os Estados Unidos foram pioneiros em utilizar home office. Assim sendo, quando a internet e o avanço das novas tecnologias possibilitaram que as pessoas pudessem trabalhar diretamente de sua residência, o método se tornou extremamente famoso entre as empresas do mundo todo.

Vale ressaltar que essa metodologia foi mais popular em certos setores como mídia, recursos humanos e recrutamento, contabilidade, finanças e imóveis. O home office se tornou parte da cultura local e da comunidade que atua nessas áreas.

O esquema é um método bastante comum para trabalhadores autônomos e freelancers, que normalmente não se deslocam para outro lugar que não seja sua própria casa para trabalhar, e montam seu próprio escritório em algum cômodo.

No home office, os funcionários podem, por exemplo, aproveitar que já estão em casa para praticar atividades esportivas ou utilizar recursos que possui em casa para auxiliar no serviço, como revistas e livros.

home office

5 formas de se adaptar ao home office

1. Prepare-se e tenha disciplina

Se troque e não trabalhe de pijama. Além disso, se programe como se fosse trabalhar presencialmente, mesmo se for do quarto para a sala. Manter os horários e ritmos de trabalho ajuda o funcionário a compreender que a sala virou seu ambiente de trabalho temporariamente. 

2. Evite distrações 

Se você tem filhos, animais de estimação ou alguém que fique sempre em casa no período em que você irá trabalhar, estabeleça limites o quanto antes. Deixe claro que apesar de você está em casa, aquele é seu local de trabalho. Afinal, resolver problemas pessoais durante o horário de trabalho também está fora de questão. É necessário entender que apesar de você estar em casa, está trabalhando. 

3. Comunique-se

Estabeleça interações com as pessoas que você trabalha, como seu:

  • chefe;
  • clientes;
  • fornecedores;
  • colegas;
  • funcionários. 

Desse modo, lembre-os que você está ativo e permanece focado no trabalho. Informe a todos sobre tudo o que você faz.

4. Faça pausas 

Uma vez ou outra, faça alguns intervalos. Levante para caminhar, vá ao banheiro, faça um lanche, beba uma água ou um café. Essas pausas são fundamentais para espairecer as ideias, seguir com as próximas tarefas e não deixar o estresse tomar conta.

Ainda, as pausas podem ser úteis para ajudá-lo a resolver algum problema aparentemente insolúvel, porque dá o distanciamento, muitas vezes, é necessário para enxergar a situação como um todo.

5. Mantenha seu local de trabalho organizado

Um local de trabalho minimamente organizado facilita sua vida e aumenta sua produtividade. Lembre-se que o principal beneficiado por um ambiente de trabalho limpo e bem organizado é você. 

Dessa maneira, evite a tentação de pensar que, já que ninguém está vendo e monitorando seu ambiente de trabalho, não há importância se você deixar o local bagunçado. Se esforce sempre para garantir que tudo fique em ordem.

Benefícios do home office

Trabalhar em casa é econômico 

Não há gastos com aluguel de um escritório (no caso dos autônomos ou empreendedores). A alimentação pode ser feita exclusivamente em casa e não há gastos com transporte e até mesmo com roupas. Assim, economiza-se dinheiro para outros planejamentos e possíveis investimentos futuros. 

Menos impostos 

Dependendo do ramo de atividade e da faixa de rendimentos, quem quiser empreender de casa pode ser formalizado pelo regime do Microempreendedor Individual, pagando apenas a taxa fixa mensal unificada, já que não possui um estabelecimento próprio para trabalhar. 

Poupa-se tempo

Não há tempo perdido com deslocamentos, escolha de roupa, preocupação com outros moradores da casa, e possíveis imprevistos com objetos esquecidos na residência que deveriam ter sido levados para o trabalho. Afinal, o trabalhador está há poucos passos da cama até a mesa de trabalho e não precisa se preocupar com o tempo.

Há maior autonomia e privacidade

O trabalhador consegue gerenciar seu tempo e suas próprias demandas, pois não existe nenhum superior ou colegas cobrando, pedindo favores e serviços ao lado. Além disso, possui seu ambiente se trabalho individual e personalizado, pois está em sua própria casa.

Proximidade da família. 

Para quem tem filhos pequenos, mora com os pais ou irmãos, o home office parece ser uma boa solução para ficar perto de quem você mora junto e, assim, compartilhar momentos que não poderiam ser compartilhados caso trabalhasse longe de casa. 

home office

Coronavírus (COVID-19) e a quarentena

No cenário de avanço do coronavírus, após a declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS), empresas no Brasil e no mundo estão orientando seus funcionários a aderir ao home office. 

É importante que se tenha na mente que não estamos passando por um período de férias, e sim por um momento de reclusão e afastamento social para prevenir que um mal maior aconteça. 

Se conscientizar sobre os perigos do vírus, principalmente para as pessoas que estão no grupo de risco (idosos, portadores de doenças crônicas, diabéticos e hipertensos estão entre eles) é extremamente necessário. 

Evitar ao máximo sair de casa, lavar bem as mãos com água e sabão, utilizar álcool em gel e se manter distante de aglomerações, são medidas que ajudam a combater a transmissão do vírus. 

Lidar com uma pandemia nunca esteve nos planos de ninguém, mas é necessário que todos estejam dispostos a colaborar com as medidas de prevenção e com a não propagação do pânico entre as pessoas. 

Não é urgente no momento, fazer estoques de alimentos e produtos de higiene, por exemplo. Ir ao mercado e à farmácia para comprar todos os ítens que se vê pela frente é extremamente irresponsável.

Agir com calma e pensar no bem comum é a melhor forma de passar por essa fase difícil  que a humanidade enfrenta atualmente. 

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Você deve estar logado para postar um comentário.

×