Blog

Saiba como lidar com a saudade em tempos de quarentena

Em tempos de pandemia do novo coronavírus e de isolamento social, um sentimento específico ganha mais força: a saudade. E o que você faz quando ela aperta?

Além de ser uma palavra encontrada somente no vocabulário dos falantes de português, a saudade é um sentimento exclusivo de uma determinada classe de seres vivos: os mamíferos.

Sendo assim, é possível afirmar que nós, seres humanos, estamos acostumados a conviver com essa sensação de vazio desde sempre. Todavia, nesse período da quarentena, a impressão é de que tudo se intensifica, inclusive – e principalmente, a saudade.

saudade

A distância e a impossibilidade de se aproximar fisicamente dos nossos entes queridos, se junta à incerteza de não sabermos quando poderemos revê-los. Tal incerteza, somada à saudade, pode acarretar em outros sentimentos desagradáveis como a angústia, medo e ansiedade.

Dessa forma, é necessário descobrir como podemos como lidar com a saudade e procurar se aconchegar nas boas lembranças e na certeza de que a fase ruim, mesmo que demore, chegará ao fim. 

Por isso, apresentamos nesse artigo:

  • O que é saudade?;
  • 7 dicas sobre como lidar com a saudade em tempos de quarentena;
  • Qual a diferença entre saudade e nostalgia?;
  • A saudade explicada pela ciência;
  • O que a dor da saudade pode causar?;
  • Por que sentimos saudade? e
  • É necessário estar em paz.

O que é saudade?

Um dos sentimentos mais comuns e presentes na vida das pessoas, a saudade pode ser considerado um sentimento misto: nem 100% bom, nem 100% ruim. 

Presente em muitas poesias, músicas e textos românticos, de modo curioso, a saudade é um sentimento restrito aos chamados mamíferos sociáveis, como elefantes, macacos e humanos, por exemplo. 

Segundo o dicionário Michaelis, a saudade pode ser definida como: sentimento nostálgico e melancólico associado à recordação de pessoa ou coisa ausente, distante ou extinta, ou à ausência de coisas, prazeres e emoções experimentadas e já passadas, consideradas bens positivos e desejáveis.

Assim como já foi dito anteriormente, ‘’saudade’’ é uma palavra exclusiva da língua portuguesa.

Em nenhuma outra língua, é possível colocar em uma só palavra, o sentimento que a falta de alguém ou de algum momento específico causa. Alguns idiomas têm palavras similares, mas nenhuma delas podem ser utilizadas como tradução literal da palavra ‘’saudade’’.

Saudade: a nostalgia da distância

Sentir saudade às vezes, pode não ser algo muito agradável, exatamente por isso, as pessoas não sabem exatamente como lidar com a saudade.

Tudo vai depender do que ou de quem sentimos falta. A saudade mais comum é de pessoas que muitas vezes não podemos ter de volta, como ex parceiros(as), parentes ou amigos falecidos e pessoas que moram longe. 

Ainda, segundo uma lenda que teve sua origem na época da colonização do Brasil, a palavra ‘’saudade’’ surgiu no período dos descobrimentos e definia a solidão que os portugueses vindos para o Brasil tinham da sua terra e dos seus familiares. Esses, eram atacados por uma melancolia incessável, pois se sentiam sozinhos e distantes dos seus.

Além disso, podemos sentir saudades, de um amigo de infância, de uma comida que há muito tempo não saboreamos, de uma cidade que conhecemos e gostaríamos de voltar, de um período muito feliz de nossas vidas, saudades dos filhos quando crianças, saudades dos pais que já partiram, saudade da casa onde nascemos e vivemos por muito tempo, entre muitos outros motivos.

Também convém lembrar a existência de uma famosa expressão que diz “matar a saudade.” Essa expressão, significa que no momento em que o indivíduo vê o objeto do seu sofrimento, torna-se alegre e feliz, portanto está matando aquela saudade que estava sentindo.

7 dicas: como lidar com a saudade em tempos de quarentena

A saudade resgata boas memórias, trazendo à tona sensações indescritíveis. Mas, neste momento, sentir a falta de algo ou alguém poder estar sendo extremamente doloroso. 

Uma das piores limitações da quarentena, é a falta que sentimos das pessoas que amamos e com quem convivemos. Não é exatamente a escassez de paisagens que nos assola, mas a ausência de pessoas nelas.

Também não é a distância do escritório, da academia ou das festas que incomoda, mas a falta do calor e do afeto dos colegas de trabalho, dos parceiros de malhação e dos amigos que nos acompanham nos eventos festivos. 

Não saber como lidar com a saudade pode ser um suplício para muitas pessoas, pois reviver algumas memórias, mesmo que apenas em pensamento, pode ser bem difícil.

A saudade começa a se tornar prejudicial quando a pessoa se encontra desmotivada e melancólica por repetidas vezes, e não consegue se desgarrar desses pensamentos do passado. 

Por isso, separamos 7 dicas de como lidar com a saudade  neste período da quarentena:

1. Não segure o choro

Chorar é a melhor maneira de colocar os seus sentimentos para fora e aliviar a dor emocional que a saudade causa.

Reprimir o choro e, consequentemente, a saudade, pode ser prejudicial tanto para saúde mental quanto física.

Entretanto, também é normal que você não consiga chorar nesse momento, afinal, muitas emoções juntas podem nos confundir.

Porém, é importante tentar liberar esses sentimentos de alguma forma. Nesse caso, exercícios físicos e sessões de terapia podem te ajudar.

2. Aceite esse sentimento

Sabemos que a saudade pode ser um dos momentos mais difíceis da vida de muitas pessoas.

Afinal, aceitar que algum momento específico ou alguém pode não voltar mais, é um trabalho árduo, que leva tempo e precisa de paciência. 

No entanto, mesmo que seja um processo difícil, é necessário entender que a saudade não está presente para nos trazer raiva ou tristeza. Na verdade, é um sentimento que traz lembranças de bons momentos que levaremos sempre conosco.

A aceitação, com certeza, trará maior paz e calmaria.

3. Utilize vídeos chamadas

Quando sentimos falta de alguém, às vezes precisamos estar perto de quem nos quer bem. Isso, porque quando nos sentimos à vontade para desabafar e falar sobre nossos sentimentos, a sensação é de que a dor é amenizada. 

Entretanto, nesse período da quarentena, não podemos sair de casa – consequentemente, é impossível se encontrar com aqueles que não moram conosco.

Dessa forma, aproveitar a Internet para se conectar com quem está longe é a melhor opção!

Com os recursos tecnológicos que possuímos hoje, as distâncias se encurtam e a saudade é aliviada.

4. Seja grato pelos bons momentos

Quando sentimos saudade de alguém ou de alguma época, é porque em certo momento de nossas vidas, aquilo nos fez bem. 

Então, simplesmente, agradeça. 

Seja grato por aquela pessoa que te fez feliz e lembre-se dos bons momentos juntos de forma saudável. Essa é uma ótima maneira de mudar o foco e colocar a sua atenção somente nas coisas boas que já passaram. 

Precisamos lembrar que a dor da saudade pode até não passar, porém, com o tempo, ela será substituída pelas boas lembranças dos momentos vividos. 

Lembre-se de que tudo serviu como experiência.

5. Respeite o seu tempo

Respeitar o seu tempo, essa é com certeza, uma boa maneira de como lidar com a saudade. O tempo é uma das curas mais eficazes. 

Afinal, as coisas não acontecem quando queremos, e muitas vezes, nem da maneira como desejamos. Tudo tem o seu tempo e hora para que aconteça.

Por isso, aprender a lidar com a falta leva tempo e cada um possui o seu. 

Não se sinta mal por ainda sentir saudade de algo que já passou há meses ou até anos, tenha paciência com você mesmo.

Além disso, não se apresse ou se obrigue a superar alguém ou algum momento da forma mais rápida.

Respeite o que ainda não foi curado e seja paciente com os seus sentimentos. O tempo que perdurar, será exatamente o necessário para você se curar, aceitar a saudade e abraçá-la.

6. Lembre-se dos bons momentos

Toda vez que sentimos saudade, nos lembramos dos momentos felizes que vivemos com aquela pessoa. Use isso ao seu favor. Aprecie aquela lembrança, aproveite a memória, dê risadas.

Sem dúvida, sabemos que é impossível termos os momentos passados de volta, mas, quando nos recordamos deles, podemos enxergá-los como algo bom. 

É saudável possuir momentos felizes para se recordar, por isso, não os transforme em memórias ruins só porque eles não voltarão.

7. Viva o agora

Mesmo que estejamos passando por uma fase tão difícil, cheia de incertezas e ansiedade, é necessário que todos vivam da melhor maneira possível, sempre buscando seu bem-estar e o dos próximos.

Entretanto, a saudade da vida que tínhamos pode fazer com que fiquemos presos ao passado, prejudicando a vida presente. Não devemos esquecer o que já vivemos, mas também precisamos viver o agora. 

É preciso que haja um equilíbrio entre o passado e o presente.

Desse modo, não fique remoendo o que já aconteceu e não volta mais. É impossível mudar o passado, mas o futuro será moldado por nossas atitudes do presente.

Portanto, fique atento àquilo que está acontecendo agora em sua vida. Parece óbvio e bobo, mas a melhor forma de lidar com o sentimento é buscar distrações que possam gerar o sentimento de prazer e bem-estar que o passado gerava.

Qual a diferença entre saudade e nostalgia?

A palavra ‘’saudade’’ vem do latim “solitas”, que significa solidão. Muitas vezes, é usada para se referir a perda ou o distanciamento de algo ou alguém que, no momento, não é acessível e não se pode alcançar.

Entretanto, a saudade transcende tempo, espaço e faz o objeto da saudade, estar com você de alguma forma, internalizando isso com carinho e alegria. 

Dessa maneira, a saudade é capaz de trazer ânimo e inspiração, como a vontade de fazer algo novo, trazendo assim a ideia de que a saudade refere-se a algo que pode ser superado.

Já a palavra nostalgia, vem do grego “nostos”, que significa “voltar para casa” e “Algos”, que remete à dor. Na Grécia Antiga, o termo significava a dor daqueles que estavam longe de casa e desejavam voltar.

Na Era Moderna, a nostalgia foi considerada uma condição médica, já que por muito tempo estava associada à melancolia e era tratada como uma doença psicológica.

Por isso, ao contrário da saudade, que traz consigo a alegria e, a sensação de nostalgia, nos causa entristecimento, por nos remeter a algo que não se pode recuperar. 

Ainda, enquanto a saudade pode ser eliminada – referindo-se ao termo “matar a saudade”, que é quando entramos novamente em contato com algo ou alguém que nos fazia sentir saudade, a nostalgia só aumenta, pois traz recordações que jamais serão vividas novamente como antes, carregando sofrimento e más sensações.

A saudade explicada pela ciência

Segundo análise feita pela Revista Galileu sobre estudos feitos na Universidade de Southampton, no Reino Unido, a saudade – curiosamente, pode causar sintomas parecidos com os da abstinência de drogas.

A partir dessa afirmação, pesquisadores ingleses se encarregaram de estudar as causas e os efeitos da saudade no corpo e na vida das pessoas e, por mais que muitas respostas não sejam exatas – emoções são sempre um campo complicado de entender, pois em geral dependem de neurotransmissores difíceis de se estudar e rastrear com precisão, os cientistas chegaram a algumas conclusões:

Os sintomas são semelhantes aos da abstinência de drogas

Entendendo como a saudade ocorre, se torna mais simples de compreender por que, no período imediato após uma separação, pode causar sintomas físicos parecidos com os da abstinência de drogas, como:

  • irritação;
  • dificuldade para dormir;
  • aumento de cortisol (hormônio do estresse) e 
  • mal-estar generalizado.

Todos esses sintomas fazem parte da gama de sentimentos que podem acompanhar a saudade. Evidentemente, todos eles ocorrem em menor intensidade, mas ainda assim são bastante reais.

As pessoas são viciantes

Pode parecer uma afirmação estranha, entretanto, nossos corpos produzem certas substâncias químicas, como hormônios e neurotransmissores, que causam bem-estar e nos ajudam a formar laços afetivos para que possamos manter relações com outras pessoas.

Dessa forma, são esses hormônios e transmissores que nos mantêm vivos afetivamente. Quando estamos com alguém que realmente amamos e nos sentimos bem, os níveis dessas substâncias sobem consideravelmente.

Mas, com o tempo, o corpo fica acostumado a processá-los mais rapidamente, e você acaba hormonalmente viciado em altas doses na convivência com a pessoa querida. 

Sendo assim, é possível imaginar o que acontece se você retirar a pessoa da sua vida assim, de repente?

O corpo fica uma bagunça, sem entender direito como funcionar, pois está sem sua dose de hormônios e neurotransmissores que dão a sensação de bem-estar.

Por isso, pode levar bastante tempo até ele voltar ao normal ou encontrar outro estímulo para produzir as substâncias necessárias.

Porém, certamente outras pessoas entrarão em nossas vidas para serem os novos causadores desses estímulos.

Sentir saudade faz em para a saúde!

Uma pesquisa da Universidade de Southampton mostrou que a saudade funciona como uma resposta imunológica psicológica, pois é um sentimento que surge quando passamos por dificuldades e funciona como um mecanismo de defesa. 

Desse modo, a saudade pode ser importante para dar uma sensação de auto continuidade, ajudando a criar uma narrativa de sentido para a vida e uma conexão com o passado para compreender melhor o presente.

Ou seja: devemos enxergar a saudade como uma ferramenta para refletirmos sobre o que já passou e focar nossa atenção em viver um presente melhor.

O que a dor da saudade pode causar?

Como já sabemos, ficar longe de quem amamos e nos fazem bem, pode provocar sensações semelhantes aos da abstinência de drogas. 

Em um estudo feito nos Estados Unidos, pela Universidade de Utah, separaram-se casais por uma período de até uma semana, e foi percebido que a maioria dos participantes ficava mais irritado e com dificuldades para dormir, resultado da elevação de cortisol, o hormônio do estresse, no organismo. 

Além disso, os participantes também relataram um aumento da ansiedade, de um mal-estar generalizado e do desconforto em diversas situações do cotidiano. 

Segundo o estudo, a dor emocional provocada pela saudade também é comum entre pais e filhos, apesar de a estrutura do relacionamento ser diferente da estrutura das relações românicas. 

Entretanto, sofrer demais por causa da saudade não é normal e, se a saudade começar a atrapalhar o cotidiano da pessoa, é hora de procurar ajuda profissional e avaliar a possibilidade de iniciar uma psicoterapia.O estudo foi publicado na íntegra na revista Scientific American.

Por que sentimos saudade?

A saudade é um sentimento que faz parte da natureza humana, que se manifesta em algum momento da vida e está relacionada a pessoas, fatos ou situações vivenciadas no passado, por isso, a saudade pode ter um significado positivo ou negativo.

De acordo com a psicóloga e psicoterapeuta Olga Inês Tessari, “Ela pode ser boa, quando nos lembramos de bons momentos que ficaram para trás, como o carinho que nos foi dado por uma determinada pessoa, o primeiro namorado, o banho de chuva na praia, os amigos, a casa em que moramos.

Mas, para outras pessoas, esses mesmos acontecimentos podem ser negativos e até gerar sofrimento quando relembrados”, diz Olga. 

Ainda, há pessoas que sofrem com a saudade por se prender ao passado a ponto de paralisar suas vidas atuais. 

Em geral, isso ocorre porque elas não aceitam a realidade atual, porque foram felizes no passado e não o conseguem ser agora ou porque não se sentem capazes de recuperar algo ou alguém perdido e que faz muita falta.

Esse sofrimento se deve ao fato de que elas se culpam pela perda.

Para acabar com o sofrimento, o melhor a fazer é parar de se lamentar, procurar eximir-se da culpa e buscar maneiras de melhorar o seu presente para que o sofrimento atual, em breve, possa se tornar apenas uma vaga lembrança, afirma a psicóloga.

É necessário estar em paz

Conclusão: sabemos que a saudade é um sentimento causado pela distância ou ausência de momentos com alguém que não voltam mais ou que não sabemos quando voltaremos a ver, porém, é muito importante superar essa falta para que possamos seguir com a nossa vida. 

Entretanto, superar a falta não significa esquecer. Podemos continuar com os bons momentos na memória, mas não há necessidade de ficar remoendo e voltando ao passado toda hora, afinal, a vida é o hoje!

E se hoje, infelizmente, você não pode estar perto de quem gosta por causa da pandemia, mantenha contato por meio das redes sociais, tenha paciência e colabore com a não disseminação do vírus, pois assim, logo todos estarão juntos novamente.

Dessa forma, com o tempo, a saudade perde o caráter melancólico e transforma-se em alegria.

Passamos a olhar para trás sem sentir o peso do que já não temos mais, pois o que temos hoje nos faz feliz. Além disso, nos acalenta o coração saber que este momento da quarentena, não durará para sempre.

Sendo assim, é necessário estar em paz com a sua história de vida e, mesmo que você ainda sinta falta de algo ou alguém, não tente apressar o seu processo de superação: respeito o seu tempo, os seus sentimentos e permita que aos poucos, os dias levem embora tudo que já não te pertence mais ou que no momento é inalcançável.

Agora que você sabe como lidar com saudade, compartilhe esse texto em sua redes sociais e ajude os seus amigos a também suportarem a dor da distância.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×