Blog

Convívio familiar forçado por muitas horas: como lidar?

O enclausuramento das famílias em casa, determinado pela quarentena e pelo novo coronavírus, faz com que todos descubram novas formas de se relacionar com a família. 


Tudo fica mais constante, mais  intenso e mais desafiador.

É neste momento em que o mundo luta contra a pandemia do novo coronavírus, que o convívio familiar forçado por muitas horas pode se tornar um problema para algumas famílias.

 Com milhões de pessoas no mundo inteiro obrigadas a se isolar ou se confinar dentro de suas casas, o real significado do laço familiar nunca foi tão necessário.

E, de maneira repentina, ele foi colocado à prova.

O que todos precisam, mas nem todos têm, é contar com o aconchego de um ambiente familiar afetivo, essencial para construir uma base de desenvolvimento saudável ao longo da vida.

Esse aconchego implica, além do amor, limites, respeito, solidariedade, compreensão, direitos e deveres para todos os membros das família.

Neste artigo, ressaltamos a importância de se prezar por um bom convívio familiar, os desafios enfrentados e algumas maneiras de tornar o dia a dia mais tranquilo e agradável.

Família, convivência e interação

A crise do coronavírus nos obriga a ver com mais clareza o valor do tempo e do convívio familiar.

Num mundo frenético, acabamos por não nos atentarmos aos detalhes do cotidiano: não vemos o recado pregado na geladeira de casa há semanas e a pintura da filha na estante do quarto não são notados. 

Alguns de nós sequer se lembram o que comeram no café da manhã porque nos acostumamos a responder e-mails do trabalho sem sentir o sabor da comida feita em casa. 

Com a quarentena, tivemos que interromper o “piloto automático”, reavaliar as nossas atitudes e refletir sobre qual rumo nossa vida familiar está tomando. Em momentos de crise como essa, temos duas escolhas: reclamar por estarmos confinados ou aprendermos novamente a conviver com as pessoas que amamos.

Dessa forma, mesmo que já convivendo há anos com as mesmas pessoas todos os dias, a quarentena mostrou à sociedade que conviver é muito mais do que morar junto.

É necessário interagir e demonstrar interesse pelo bem-estar do outro.

família

Convívio familiar: como lidar e o que fazer?

No lugar de transformar a imposição das autoridades em motivo de desconforto emocional, é possível aproveitar o momento para melhorar o autoconhecimento, instruir-se, divertir-se e reforçar laços com a família.

Entretanto,o período em casa pode desencadear alguns conflitos familiares se não forem adotados alguns cuidados.

Pequenas adaptações dentro de casa podem fazer com que o ambiente se torne mais agradável para toda a família, por exemplo:

1. Pensar juntos uma nova rotina

Reunir toda a família para decidirem como será a nova rotina da casa é o primeiro passo para tornar o convívio familiar mais harmônico. 

Conversar sobre as obrigações de cada integrante da família e deixar claro quais os limites serão estabelecidos, é essencial para driblar possíveis desentendimentos, visto que tudo já estará pré determinado pela família.

Em vez de impor regras de acordo com a hierarquia de cada família, sugerimos resgatar o lúdico por meio de jogos compatíveis com todas as gerações.

Dessa maneira, tanto os jogos de tabuleiro, quanto os jogos online que podem ser jogados em grupo, são boas opções, por exemplo.

família

2. Rever o momento das refeições

Neste momento de quarentena, é super válido transformar o momento do preparo das refeições em um momento familiar, onde cada um pode contribuir, sugerir, executar de acordo com suas possibilidades etárias e físicas. 

Juntar toda a família para cozinhar no café da manhã, almoço ou jantar, pode ser uma boa opção para colocar os assuntos em dia.

3. Relaxar com atividades coletivas

Assim como cozinhar pode ser uma boa pedida, fazer uma sessão de cinema dentro de casa com a família,com certeza exterminará qualquer conflito que possa existir. 

Escolha um filme divertido para a família, faça pipoca e relaxe! Atividades coletivas com a família com certeza serão bem vindas.

Assistir a um filme como uma atividade familiar significa muito vínculo e carinho.

Além disso, sua experiência com o cinema em casa será uma fração do custo de ir ao cinema, por exemplo. 

Para uma noite totalmente livre de estresse, por que não pedir uma pizza para que mamãe e papai não precisem cozinhar? Muitas famílias transformam a noite de cinema em uma rotina semanal divertida, o que ajuda mais ainda a tornar o convívio mais atrativo.

família

4. Realizar chamadas de vídeo

Nada melhor do que utilizar a tecnologia a nosso favor para juntar quem está longe!

Reserve um momento com a família para fazer aquela chamada de vídeo com os avós que estão longe, com os tios que não veem há muito tempo ou com os primos que sentem saudades.

Além de ser uma ótima opção para a sua família, também é uma forma de distração para as pessoas com que você irá conversar.

Dessa forma, também é uma boa ideia ligar para seus amigos e os amigos do seus filhos, não só outros familiares! 

Paciência e compreensão em família

Mesmo com tantas opções sobre o que fazer dentro de casa com a família, sabemos que não é uma tarefa fácil ficar confinado com todo mundo por semanas.

Dessa maneira, é necessário mais do que nunca, exercitar a paciência, possuir mais empatia e se esforçar para compreender o que o outro sente.

Afinal, mesmo que manifestando de formas diferentes, todo mundo possui os mesmos sentimentos.

Se estressar, sentir medo, ansiedade e achar que tudo está fora de seu controle, é normal nesse período de crise.

Entretanto, é fundamental manter a calma e priorizar a paz interior, pois assim, o exterior também estará em ordem.

Exercícios coletivos e individuais de concentração – como yoga e meditação, podem ser a solução para dias mais conturbados, por exemplo.

família

Colhendo bons frutos no ambiente

Sendo assim, mesmo que o convívio familiar forçado por muitas horas seja um desafio para todas as famílias do país e do mundo, é possível enxergar benefícios, mesmo em um cenário de incertezas.

Observar esse momento como uma oportunidade de se aproximar daqueles que você mais ama, de forma saudável, pode trazer momentos positivos.

Deste modo, um crescimento inabalável entre você e sua família e construções emocionais e afetivas que se estenderão por toda a vida, serão boas consequências.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×