Blog

O Filme Coringa (2019) e a Psicologia

arthur
Filme “Joker” (2019).

Perfil do Arthur (Coringa)

O personagem Arthur Fleck, o Coringa, interpretado por Joaquin Phoenix, é caracterizado por ser um homem de meia-idade, de classe baixa, e que trabalha como palhaço na cidade Gotham.

O primeiro transtorno a ser abordado será um dos transtornos alimentares, mais especificamente, a anorexia. Em diversas cenas do filme é possível observar que Arthur está, de forma significativa, abaixo do peso. Ainda, o personagem possui um rosto aprofundado e pálido. 

O personagem não é repulsivo, porém sua aparência desarrumada e desajeitada é desagradável para a maioria das pessoas.  

Ainda, o seu comportamento é o que mais chama atenção. O Arthur é estranho, retraído e antissocial, mas não parece ser insensível ou desonesto. Na verdade, o personagem é bastante inocente e, nas primeiras cenas, bem intencionado. 

O Arthur vive com Penny, que é sua mãe, e essa é sua única relação forte e significativa. Em diversas cenas, é possível ver o cuidado e a importância do personagem pela mãe. 

Ademais, o personagem apresenta problemas de comunicação e interação. Em algumas situações, o Arthur passa muito tempo encarando as pessoas, faz expressões faciais estranhas e, ainda, não consegue entender ou interpretar a fala e gestos das outras pessoas.

Além disso, o Coringa, apresenta emoções e comportamento instável e, também, falta de remorso. 

Por conseguinte, o personagem, ao longo do filme, vai demonstrando uma falta de empatia e uma tendência violenta.

O filme aborda diversas questões psicológicas que são intensificadas com as situações propiciadas pelo ambiente. Em virtude disso, Arthur apresenta uma personalidade complexa e delicada. 

O personagem apresenta sintomas de:

Repercussão

Após o lançamento do filme, ocorreu uma repercussão que descrevia o filme como uma influência negativa. 

Em razão das cenas violentas e, ao mesmo tempo, do sentimento de compaixão que o filme causa. Afinal, diversas pessoas relataram entender a situação do Arthur e dizer que seu comportamento era por ser uma “vítima da sociedade”.

O público acredita que a história de Arthur pode influenciar as pessoas a terem um comportamento violento e, até mesmo, a cometerem atos ilegais. 

Assim sendo, devido a repercussão, algumas sessões de estreia do filme foram canceladas nos Estados Unidos e a força policial foi preparada para conduzir a paz nos locais de exibição.

Gatilhos do Filme

Há uma diferença entre o termo “gatilho emocional” e o termo “ameaça psicológica ou ameaça concreta”. O filme não se classifica como uma forma de ameaça, porque as pessoas não podem desenvolver esse tipos de transtornos sem razões ambientais. Desse modo, nenhuma pessoa se transformar em um Arthur, sem ter passado por situações iguais ou semelhantes aos do personagem.

Todavia, o que aconteceu com diversas pessoas foi o que na Psicologia é chamado de “gatilhos emocionais”. O telespectador pode, devido às cenas fortes, desencadear crises ou sentimentos negativos.

Ainda, pessoas com algum tipo de transtorno podem ter seus quadros piorados após assistirem o filme.

Trailer – Coringa (Joker)

Recomendações

É importante salientar que, após ou durante o filme, você pode se sentir estranho, triste ou com o psicológico abalado ou notar outras pessoas com comportamentos estranhos. Nesses casos, procure e indique o acompanhamento de um profissional da Psicologia. 

Dessa forma, é possível ter um diagnóstico consolidado e buscar a forma de tratamento mais eficaz e adequada. 

A psicoterapia é eficiente para o tratamento dos transtornos mentais traz resultados duradouros. 

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil 

Você deve estar logado para postar um comentário.

×