Blog

Enxaqueca

enxaqueca

O que é?

A enxaqueca é caracterizada por causar fortes dores latejantes ou uma sensação pulsante. É comum que as dores ocorram em um lado específico da cabeça. 

Ainda, a condição pode ser acompanhada por náuseas, sensibilidade à luz, delírios e alucinações, vômitos, desmaios e, em casos mais raros, pode desencadear a Síndrome de Alice no País das Maravilhas

Os ataques podem durar minutos, horas e, até mesmo, dias. Além disso, a dor pode ser tão forte e intensa que afeta, de forma significativa, a qualidade de vida das pessoas. 

Em alguns casos, o primeiro sintoma prévio de uma crise é a aura. As auras são distúrbios visuais, como pontos pretos ou lampejos de luz. Ademais, outros quadros podem ser desencadeados com a enxaqueca, como formigamento, dificuldade para falar e crises de ansiedade.

Através do auxílio psicológico e psiquiátrico, é possível prevenir crises de enxaqueca ou torná-las menos dolorosas.

Sintomas da enxaqueca

O sintoma mais comum da enxaqueca é uma dor de cabeça intensa em um lado da cabeça. Todavia, há casos que a dor pode ocorrer nos dois lados e, ainda, afetar o rosto e o pescoço.

Em geral, a dor é uma sensação de latejamento moderado ou grave. Por conseguinte, a dor é piorada quando há movimentação do corpo, o que interfere na realização de atividades cotidianas.

Outros sintomas

Há outros sintomas que são, normalmente, associados com a enxaqueca, que são:

  • Sentir que está doente ou ficar doente.
  • Ter um aumento da sensibilidade à luz e ao som.
  • Ter tremedeiras, sudorese e taquicardia.
  • Desencadear diarréias, dor de barriga e vômitos.
  • Ter falta de concentração

Vale ressaltar que esses sintomas não são, de forma obrigatória, desenvolvidos em quadros de enxaqueca. Há diversas pessoas que apresentam os sintomas, mas não estão relacionados com a dor de cabeça.

Por conseguinte, os sintomas duram, em média, entre 4 horas até 3 dias. Porém, a pessoa tende a se sentir extremamente cansada após a crise e o cansaço pode durar até uma semana. 

Sintomas da Aura

A aura é um sintoma comum da enxaqueca. Desse modo, cerca de 20-30% das pessoas com enxaqueca relatam ter a aura. Os principais sintomas de uma aura incluem:

  • Problemas visuais, como ver luzes piscando, ver pontos pretos ou ver padrões de ziguezague.
  • Dormência ou sensação de formigamento.
  • A perda de consciência, em casos mais graves. 

Por fim, os sintomas da aura duram, comumente, entre 5 minutos até uma hora. Há pessoas que não sentem nenhum sintoma de aura.

Causas

As causas da enxaqueca não são totalmente conhecidas. Diversos especialistas acreditam que a condição está ligada com fatores genéticos, ambientais e psicológicos. 

Dessa forma, há diversas pesquisas em torno das alterações no tronco cerebral e suas interações com o nervo trigêmeo, que é um importante influenciador da dor. Outro ponto forte de pesquisas são os desbloqueadores químicos no cérebro, como a serotonina.

A serotonina é um papel importante de estudo. A serotonina é um neurotransmissor que ajuda na regulagem da dor no sistema nervoso. Ainda, há outros neurotransmissores que podem desempenhar funções na dor da enxaqueca, como o peptídeo. 

Os principais gatilhos de enxaqueca são:

  • alterações hormonais;
  • medicamentos hormonais;
  • bebidas alcoólicas;
  • estresse excessivo;
  • estímulos sensoriais (luz forte ou som alto);
  • anormalidades no padrão do sono;
  • fatores físicos (esforço intenso);
  • mudanças climáticas;
  • medicamentos;
  • alimentos e aditivos alimentares.

Por fim, fatores emocionais e psicológicos podem ser agentes causadores da enxaqueca. Afinal, é comum que pessoas com ansiedade ou depressão tenham uma maior incidência do quadro.

Tratamento da enxaqueca

O tratamento da enxaqueca está mudando ao longo dos anos. Os avanços tecnológicos e da ciência humana ajudam a entender melhor o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso. 

A enxaqueca é, ainda, uma condição difícil de trabalhar. Assim sendo, o tratamento da enxaqueca trabalha com a prevenção da dor de cabeça e a diminuição da intensidade da dor.

Em casos que a enxaqueca está correlacionada com problemas psicológicos, é preciso buscar ajuda de um profissional da Psicologia. 

Além disso, a medicação pode ser uma das formas de tratamento, porém só é indicada com a supervisão de um profissional da saúde. 

Portanto, por se tratar de um quadro de difícil tratamento, o foco dos resultados é na melhora da qualidade de vida da pessoa. Procure um especialista para obter um diagnóstico concreto e buscar a melhor forma de tratamento.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×