Blog

Estresse Pós-Traumático

Transtorno de Estresse Pós-Traumático

O que é Estresse Pós-Traumático?

O Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) é um transtorno de ansiedade desencadeado por uma situação traumática vivida pela pessoa. Essas situações são negativas e trazem consequências para a própria pessoa com TEPT ou para pessoa próximas a ela, traumatizando a pessoa.

Primeiramente, o TEPT é caracterizado por um conjunto de sintomas e sinais físicos, psicológicos e emocionais. Quando a pessoa se lembra do trauma, ela revive o momento, com a mesma intensidade de dor e sofrimento. Ademais, essa recordação é definida como revivescência e traz alterações tanto neurofisiológicas quanto mentais.

Grande parte das pessoas que são expostas a um evento traumático não desenvolvem a TEPT. Ademais, as chances de uma pessoa que sofreu abuso ou qualquer outro tipo de violência de desenvolver o transtorno são maiores do que uma pessoa que presenciou traumas sem agressão, como fenômenos naturais. No Brasil, existem cerca de 2 milhões de casos todo ano. O estresse pós-traumático pode durar anos ou a vida inteira. Por conseguinte, uma pessoa com TEPT pode vir a ter pensamentos suicidas e ações de automutilação.

Sintomas

O Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V) define o TEPT como uma resposta sintomática a um evento estressor traumático. Desse modo, os sintomas desse transtorno podem ser colocados em categorias.

Sintomas de vivenciamento

  • Lembranças intensas e vívidas do trauma, aumentando os batimentos cardíacos e causando uma sudorese.
  • Pensamentos assustadores constantemente na cabeça.
  • Pesadelos frequentes.

Primeiramente, esses sintomas podem ser desencadeados após surgir um sentimento específico, observar um objeto ou ouvir uma palavra que faça a pessoa se lembrar do trauma.

Sintomas de agitação

  • Dificuldade para dormir.
  • Sentir-se tenso ou nervoso com frequência.
  • Assustar-se facilmente.
  • Ter explosões de raiva.

Então, esses sintomas não são provocados por nenhuma situação específica e são frequentes na vida da pessoa. 

Sintomas de evitamento

  • Fugir de locais que possam lembrar a pessoa do trauma.
  • Evitar o uso de objetos possivelmente relacionados ao evento traumático.
  • Evitar falar e/ou pensar no trauma.

Dessa forma, esses sintomas podem provocar mudanças no dia a dia da pessoa com TEPT.

Sintomas de humor alterado

  • Dificuldade em se lembrar de momentos do trauma.
  • Desinteresse por atividades agradáveis, como sair para se divertir.
  • Sentimentos distorcidos e de culpa.
  • Pensamentos negativos sobre si mesmo.

Esses sintomas são comuns logo após o trauma, mas precisam de cuidado quando duram mais do que algumas semanas.

Comorbidades do TEPT

As pessoas com estresse pós-traumático podem desenvolver outros transtornos devido ao trauma vivido. Ademais, algumas dessas comorbidades são:

  • Outros transtornos de ansiedade,
  • transtorno somatrofes,
  • vício e abuso de substância psicoativas, como o álcool,
  • transtorno de personalidade,
  • transtornos de humor, como depressão maior,
  • transtorno obsessivo-compulsivo,
  • transtornos dissociativos.

Diagnóstico

A OMS definiu que o TEPT não pode ser diagnosticado após um mês do trauma. Tanto a organização quanto o DSM-V, apontam que as reações após um mês do trauma são classificadas como reação aguda ao estresse e transtorno de estresse agudo, respectivamente.

Portanto, o DSM-V definiu que os critérios necessários para se diagnosticar o estresse pós-traumático são:

  • Clara existência de um evento traumático com um atentado à integridade física, da própria pessoa ou de terceiros, sendo experimentado direta ou indiretamente pela pessoa afetada, de modo que lhe provoque temor, horror, medo e angústia.
  • Flashbacks e pesadelos recorrentes sobre o trauma, acompanhados de comportamentos que tenham sido desencadeados por essas memórias.
  • Sensação de distanciamento das pessoas e falta de afetividade.
  • Desinteresse por atividades agradáveis de lazer.
  • Pessimismo em relação ao futuro.
  • Hipervigilância e susto exagerados.
  • Dificuldade de concentração e alta irritabilidade.
  • Distúrbios do sono, como insônia.

Tratamento do TEPT

A principal forma de tratamento do estresse pós-traumático é a psicoterapia. No entanto, ela não tem um tempo de duração pré-determinado. As sessões de psicoterapia têm como objetivo:

  • melhorar o desempenho da pessoa no trabalho ou escola,
  • melhorar os relacionamentos familiares e sociais,
  • tratar transtornos relacionados.

Por fim, o tratamento pode ser acompanhado com fármacos como ansiolíticos, antidepressivos e outros calmantes. Eles devem ser prescritos por psiquiatras e têm como objetivo diminuir os sintomas ou outras comorbidades, e prevenir outras complicações que o TEPT pode trazer.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Você deve estar logado para postar um comentário.

×