Blog

Qual a importância da frustração?

Frustração

A vida nem sempre toma o curso que queremos. E muitas vezes nos sentimos frustrados com o resultado das situações. Esse sentimento vem à tona quando não passamos no vestibular ou no concurso, ou até mesmo quando perdemos um jogo.

A maneira que cada pessoa lida com a frustração é diferente. Muitas vezes a frustração pode se tornar um tipo de incentivo para melhorar. No entanto, existem pessoas que se afogam na tristeza quando se frustram.

Neste texto iremos lhe mostrar algumas maneiras saudáveis de como lidar com a frustração, sem se prejudicar ou prejudicar quem está a sua volta. 

O que é frustração?

A frustração é um sentimento comum a todo ser humano. A psicologia vê esse sentimento como uma resposta emocional à oposição. É muito comum, ainda, a frustração estar ligada a outros sentimentos, como raiva, decepção e aborrecimento. 

Existem dois tipos de frustração: interna e externa. A frustração interna é originada de desafios no âmbito pessoal, como em objetivos, desejos e impulsos. Já a frustração externa surge de tarefas difíceis, locais não agradáveis, etc. 

A maneira como cada pessoa lida com a frustração é diferente. O comportamento passivo-agressivo é bem comum de ser observado em pessoas frustradas. A frustração pode levar a pessoa a ter inveja, raiva e até mesmo a ser agressiva. 

Quando não lidamos bem com as nossas frustrações, acabamos atrapalhando as nossa vidas. Isso se deve, porque não somos ensinados a ter resiliência e aprender a lidar com os desafios da vida. É comum quando nos frustramos, sentirmos impotentes, fracassados, com uma baixa autoestima. No entanto, precisamos entender que é possível mudar o cenário apesar dos desafios. 

Tristeza vs Frustração

A frustração pode ser confundida com muitos outros sentimentos, sendo o mais comum deles a tristeza. É importante sempre estar atento. Na infância, os pais ou cuidadores da criança devem observar o comportamento para que possam fazer essa distinção e, assim, confortar e ensinar a criança a lidar com tais sentimentos.

Na fase adulta, como criamos autonomia, precisamos ficar ser mais espertos na hora de distinguir a tristeza e a frustração. Isso se deve porque ambos têm origens e consequências muito distintas. Quando não atingimos a nossa expectativa, nos frustramos e, de certa maneira, ficamos tristes. É uma reação natural.

A diferença entre a tristeza da frustração e a tristeza da depressão, é que a primeira, na maioria das vezes, nos leva a uma mudança positiva. No entanto, a tristeza da depressão, além de ser um dos sintomas do transtorno, nos leva para outros sentimentos negativos, piorando o quadro da doença.

Por que nos sentimos frustrados?

Como já falamos, a frustração é um sentimento comum do ser humano. Se observarmos, conseguiremos entender que a frustração se origina do sentimento de incerteza e insegurança após um situação em que não temos êxito. É normal, também, sentirmos que somos incapazes de atingir as nossa próprias necessidades, diminuindo a nossa autoestima

Quando as necessidades são ignoradas, não satisfeitas ou até mesmo bloqueadas, sentimos desconforto e frustração. Tais sentimentos podem nos levar à agressividade e à raiva. 

A maneira como lidamos com as necessidades não satisfeitas pode afetar na forma em que lidamos com a frustração. Como no mundo atual estamos acostumados sempre a focar no nosso próprio prazer e satisfação, somos incapazes de enfrentar a frustração de uma forma saudável. Portanto, para evitar o embate com a realidade, somos capazes de criar falsos prazeres só para não dizer que estamos frustrados. 

A frustração também pode ser resultado da forma que fomos criados na infância. É comum os pais sempre satisfazerem as vontades dos filhos, evitando ao máximo a frustração. No entanto, quando a criança se frustra, a maneira como os pais explicam e ensinam esse sentimento para ela. Um bom ensinamento sobre esse sentimento, vai mostrar ao pequeno que as coisas não são sempre do nosso jeito e no nosso tempo. Precisamos mostrar aos mais novos que nem sempre temos o que queremos, e isso é normal. A frustração faz parte da vida, e temos que conseguir encará-la para que possamos crescer. 

Reações comuns a frustração

Cada pessoa reage de uma forma a frustração. Conseguimos observar reações comuns a frustração. Algumas delas são:

  • Fuga: algumas pessoas quando se frustram, querem se afastar ao máximo da situação, por isso fogem dela. 
  • Evitação: quando a pessoa se frustra com uma situação, ela tende a evitar outros momentos similares, com medo de uma nova frustração.
  • Compensatório: o comportamento compensatório é basicamente quando a pessoa supre outras necessidades para lidar com a frustração, como por exemplo, comer em excesso.
  • Desamparo: a pessoa começa a desistir de novas oportunidades, pois acredita que não irá ter sucesso.

A importância da frustração

A frustração pode parecer um sentimento horrível, mas ela é de suma importância para o nosso crescimento como seres humanos. Ademais, alguns autores acreditam que a frustração tem um papel importante no desenvolvimento infantil.

Quando não temos algo que nos ponha limites, possivelmente o mundo seria um caos. A frustração vem com o intuito de nos mostrar que não somos donos do mundo, que tudo tem limite.

É importante que tenhamos estratégias e maneiras de lidar, de forma saudável, com as nossas frustrações. Isso porque, tal sentimento é importante para a construção psicológica do ser humano, nos tornando mais flexíveis, adaptáveis e empáticos

Porém, é preciso lembrar que é normal e natural tentarmos ao máximo evitar frustrações. Só precisamos nos lembrar que, quando esse sentimento vem, podemos lidar com ele. Ainda, é saudável encarar a frustração como uma forma de potencializar o nosso crescimento psicológico.

A seguir, iremos mostrar algumas maneiras saudáveis de como lidar com a frustração, e como torná-la uma ferramenta para o crescimento e amadurecimento como seres humanos. 

Não se culpe

Primeiro de tudo, precisamos entender que existem coisas que fogem do nosso controle. Muitas vezes, a pessoa frustrada se culpa, como uma maneira de justificar o que aconteceu. É a maneira mais fácil e prática. Entretanto, a culpa pode te levar a sentir outras coisas, como tristeza, amargura e até mesmo raiva. 

Dessa forma, tenha consciência que você fez tudo que podia. Mesmo que o resultado de toda situação não tenha sido o esperado, você fez o que estava ao seu alcance.

Não se lamente

O que aconteceu não pode ser revertido, já que ainda não descobrimos como voltar no tempo. Apesar de ser uma reação praticamente natural, a lamentação excessiva é ruim. Se lamentar pelo o ocorrido só vai aumentar o sentimento de culpa, te prendendo em sentimentos desnecessários, uma espécie de loop improdutivo.

Mude o foco da situação, encontre novas maneiras de enfrentar o momento. Procure maneiras de tirar sua mente do problema. Faça uma viagem, conheça novos lugares, faça novas amizades.

Não se isole

Lidar com a frustração pode parecer uma coisa que só se faz sozinho. No entanto, assim como em outras situações, precisamos do amparo e do carinho daqueles que nos amam. O isolamento te restringe de receber afeto. 

Cerque-se de pessoas queridas, de familiares e amigos. Às vezes, o afeto pode servir como um impulso para que você siga em frente.

Faça uma reflexão

A autorreflexão tem um papel muito importante para acabar com a frustração.

Analise toda a situação. Observe os seus atos. Se pergunte o porquê da frustração e como evitar uma situação similar futuramente.

Lembre-se que esse processo de reflexão só vai ter efeito se você for 100% sincero com você mesmo.

Abrace a frustração e depois a deixe ir

As emoções estão aí para serem sentidas. Então quando a frustração aparecer, permita-se sentir e viver tal sentimento. Todos precisam de seu momento com a emoção. Não evite ou ignore os seus sentimentos.

No entanto, não prolongue esse processo. Assim como tudo tem hora para começar e acabar, os sentimentos precisam ir embora em algum momento. Deixar a frustração ir te impede de ficar estagnado em momento ou situação. Se livrar de tal sentimento te faz crescer. 

Ressignifique os fatos

Atribua novos significados para aquele momento ou situação. Não olho como uma perda, um fracasso. Comece a perceber o que você viveu como um aprendizado, uma lição, talvez até como um mal necessário.

A forma como vemos a vida muda como enfrentamos os nossos problemas. Portanto, a ressignificação é importante para que não fiquemos frustrados eternamente.

Desenvolva a sua inteligência emocional

A inteligência emocional serve para que nós reconheçamos e administremos nossas emoções. Ao desenvolver essa capacidade humana, temos mais chances de saber lidar com a frustração. 

Tente de novo!

Nem tudo está perdido. Depois de se recuperar da frustração, você pode tentar de novo. Lembre-se da sua autorreflexão, dos caminhos que percorreu, e faça melhor. 

Para isso, a resiliência pode ser uma grande aliada sua. Ela trabalha a sua capacidade de recomeçar. Não desista de seus sonhos!

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×