Blog

Como lidar com o diagnóstico de infertilidade feminina?

Como lidar com o diagnóstico de infertilidade feminina?

Para algumas mulheres, ser mãe é uma das maiores metas a serem alcançadas durante a vida. Mas e quando elas se deparam com um diagnóstico de infertilidade? Como lidar com esse quadro? 

A infertilidade feminina muitas vezes pode estar relacionada a fatores psicológicos. Por isso, neste texto iremos mostrar a principais causas da infertilidade feminina e como a mulher pode encarar esse quadro.

O que é infertilidade?

A infertilidade é simplesmente a dificuldade em se reproduzir. Via de regra, um casal tem 20% de chance de engravidar por mês. Dessa maneira, diagnóstico de infertilidade é dado quando a mulher fica 12 meses tentando engravidar, com relações sexuais regulares e sem o uso de qualquer método anticonceptivo. 

Ademais, existem dois tipos de infertilidade. A infertilidade primária acontece quando a mulher nunca engravidou, enquanto a secundária é quando já houve alguma gravidez. 

É preciso se lembrar ainda que infertilidade e esterilidade são diagnósticos diferentes. O médico só pode falar em esterilidade quando o casal tiver feito todos os exames e tentado fertilização in vitro, sem sucesso. Geralmente, os médicos usam o termo “infertilidade” quando existe uma dificuldade em engravidar. Já o termo “esterilidade” é quando tem um impossibilidade de concepção.

A infertilidade atinge 15% das mulheres. Mas vale lembrar que não é um problema exclusivamente feminino. 30% dos casais que apresentam dificuldade de concepção, a infertilidade é do homem.

Mas como descobrir que tenho infertilidade?

Atualmente, existe uma diversificada lista de exames para se verificar a infertilidade feminina. Os primeiros exames são para verificar os níveis e as dosagens hormonais ou se existe algum problema de ovulação. A ultrassom transvaginal também é um exame básico para começar a verificar a fertilidade da mulher.

Outros exames comumente pedidos pelos médicos são:

  • Histerossalpingografia: é um exame de raio-X que verifica a integridade das trompas e cavidade uterina.
  • Histerossonografia: exame avaliativo da cavidade uterina.
  • Ultrassom endovaginal: exame feito para diagnosticar problemas no útero ou ovário.
  • Videolaparoscopia: exame que detecta e analisa a endometriose.
  • Video-histeroscopia: feito para examinar o interior do útero.
  • Teste Pós-Coito: exame realizado para estudar o “comportamento” do espermatozóide no órgão sexual e reprodutor feminino.

Causas da infertilidade feminina

As causas da infertilidade feminina podem ser das mais diversas. Vale lembrar que a idade é um fator de suma importância na fertilidade da mulher, já que quanto mais velha ela vai ficando, menor a quantidade e a qualidade dos óvulos. 

Ademais, a infertilidade feminina pode ter causas psicológicas, biológicas e ambientais. Por exemplo, mulheres que fumam tendem a ter mais chances de apresentar infertilidade do que uma mulher que não fuma. Neste tópico, iremos falar sobre algumas causas da infertilidade feminina.

Endometriose

Uma das causas, talvez a principal, da infertilidade feminina é a endometriose. Para entender o que é endometriose, é preciso primeiro saber o que é o endométrio. O endométrio é um tecido interno do útero responsável por fixar o óvulo quando ele é fecundado. Quando não tem uma fecundação, o endométrio é expelido por meio da menstruação. 

A endometriose é quando algumas partes do endométrio ficam fora do útero, onde não deveriam. É comum que a mulher com endometriose tenha fortes cólicas e dores pélvicas. É importante sempre ficar atento, pois alguns casos de endometriose podem ser assintomáticos. 

Problemas e alterações na ovulação

Um ciclo menstrual é composto por três fases: folicular, ovulatória e lútea. Na fase ovulatória é quando ocorre a ovulação. Quando a mulher tem um ciclo menstrual regular, sua ovulação é normal. No entanto, algumas mulheres possuem o ciclo menstrual todo desregulado, comprometendo a ovulação. 

Isso pode acontecer por diversos motivos, como estresse, obesidade, doenças de tireóide e até exercícios físicos exagerados. A ovulação dessas mulheres são esporádicas, levando-as a apresentar a infertilidade feminina.

Ademais, algumas alterações dos hormônios de progesterona e estrogênio podem fazer com que a mulher desenvolva a Síndrome do Ovário Policístico (SOP), que é caracterizada por um ovário com múltiplos microcistos.

Alterações tubárias

As tubas uterinas também podem também sofrer alterações que impedem na concepção. Obstruções, deformações e encurtamentos nas tubas podem levar a mulher a ser infértil.

Fatores de risco para a infertilidade feminina

Com base nas principais causas da infertilidade feminina, a American Society for Reproductive Medicine (ASRM) fez uma lista de grupos e fatores de risco para a mulher. São eles:

  • Idade;
  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Obesidade e magreza excessiva;
  • Tabagismo.

Como lidar com o diagnóstico da infertilidade feminina?

O diagnóstico de infertilidade pode ser bem difícil para alguns casais, principalmente para aqueles que sonham em ser pais. Muitas vezes, o homem ou a mulher acabam se culpando pelo ocorrido e prejudicando a saúde mental. 

No entanto, apesar do diagnóstico difícil, a melhor maneira de solucionar e passar pelo problema é manter o equilíbrio. Vamos listar algumas maneiras que podem ajudar tanto a mulher quanto o casal a lidar com o diagnóstico de infertilidade feminina.

Evite se culpar

Antes de mais nada, é preciso que fique claro para a mulher que a culpa não é dela. A culpabilização só traz consequências como a ansiedade, sentimentos de tristeza e até irritabilidade. Ademais, a culpabilização pode estremecer a relação do casal.

Abrace e aceites as suas emoções

O diagnóstico de infertilidade feminina traz consigo muitos sentimentos de tristeza e incapacidade. Aceite-os. A melhor forma de lidar com eles é sentí-los, pois dessa forma eles vão embora mais rápido. 

Procure saber sobre o assunto

A melhor forma de não se desesperar e entrar em pânico é pesquisando sobre o assunto. Procure maneira de como tratar a infertilidade feminina, como sua alimentação pode melhorar e até como lidar com a situação.

Busque ajuda

Para entender ainda melhor a situação é sempre bom buscar ajuda. Vá atrás de um médico especialista para que ele possa lhe mostrar maneiras de tratar a infertilidade e o que você pode fazer daqui pra frente. É muito recomendado também buscar grupos de apoio, dessa maneira você não se sentirá sozinha. Por fim, busque a ajuda de um psicólogo individual ou de casal.

Entre em um meio termo

Muitos casais procuram fazer de tudo para que consigam engravidar, o possível e o impossível. Mas isso muitas vezes pode não ser saudável. Procure conversar com o seu parceiro, estabelecer limites em relação até onde vocês querem ir para conseguir engravidar. 

Mostre companheirismo

A união nesse momento difícil é essencial. O casal precisa apoiar um ao outro, compreendendo a dor do outro. Fortaleça os seus laços afetivos como um casal e busquem compartilhar o que estão sentindo para evitar o atrito no relacionamento.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×