Blog

Malaxofobia

O que é?

A malaxofobia é caracterizada por ser um medo irracional de criar intimidades nas relações e, até mesmo, criar laços emocionais. 

Assim sendo, a pessoa com essa fobia sofre com uma grande ansiedade ao apenas pensar em se relacionar com outros, de forma amorosa. 

A ansiedade pode ser tão grande que afeta a qualidade de vida e, em casos graves, levar à crises de pânico. 

Ademais, pessoas com malaxofobia podem ter uma aversão tão forte ao amor, à sedução e à paquera, que evitam de qualquer forma serem expostos a essas situações.

Ainda, é comum que a preocupação excessiva seja um dos principais fatores para o desenvolvimento desse quadro.

Por fim, há casos que a pessoa desenvolve um quadro de isolamento social. Afinal, a pessoa começa a evitar situações do cotidiano, por causa do seu medo. 

Sintomas da malaxofobia

Os sintomas da malaxofobia só são desencadeados por situações de sedução, como sentir atração por algum indivíduo. Os sintomas dessa condição são divididos em:

Físicos

  • taquicardia;
  • sudorese;
  • hiperventilação;
  • palpitação;
  • vômitos;
  • desmaios;
  • tremores;
  • tensão muscular;
  • dilatação das pupilas;
  • tontura.

Emocionais e comportamentais

  • insegurança;
  • baixa autoestima;
  • crises de ansiedade;
  • preocupação excessiva;
  • sentimento de vergonha;
  • isolamento social.

Causas

As causas da malaxofobia são semelhantes com as das fobias em geral. Dessa forma, os principais agentes causadores são:

  • Fatores traumáticos: pessoas que passaram por eventos traumáticos, como situações de abuso, vergonha ou estresse.
  • Fatores de predisposições internas:  pessoas com condições hereditárias ou genéticas, ou seja, pessoas que possuem parentes com a fobia têm maiores chances de desenvolver o quadro.

Ademais, há outros fatores mais complexos como alterações químicas cerebrais, porém os estudos, nessa área, ainda são pouco desenvolvidos.

Tratamento da malaxofobia

O tratamento da malaxofobia é feito com o objetivo de reduzir os sintomas. Em geral, o tratamento tem um bom resultados e é efetivo. 

Por conseguinte, é necessário que a pessoa com a fobia procure um profissional da Psicologia. A terapia é uma das formas de tratamento mais recomendada.

Além disso, a terapia comportamental é uma das que mais oferece resultados positivos e duradouros. 

Em casos graves, a pessoa pode ser indicada a procurar um psiquiatra para lidar com os sintomas da ansiedade. 

Por fim, as principais técnicas para o tratamento são:

  • dessensibilização sistemática ou terapia de exposição;
  • reestruturação cognitiva.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×