Blog

Narcolepsia

Narcolepsia e o sono excessivo

O que é narcolepsia?

A narcolepsia é um transtorno crônico do sono, caracterizada pela sonolência excessiva durante o dia e/ou episódios de sono recorrentes e incontroláveis em horários normais de se estar acordado. Também ocorre uma fraqueza muscular (cataplesia). Essa sonolência excessiva acontece mesmo quando a pessoa tem uma boa noite de sono.

O sono normal se inicia com o relaxamento e desligamento dos controles musculares, fase em que o sono é de ondas lentas. Em seguida, a pessoa entra na fase do sono sono chamada REM. Essa fase é caracterizada por uma atividade intensa do cérebro e movimento dos olhos. Dessa forma, as pessoas com narcolepsia pulam a fase de ondas lentas e vão direto, subitamente, para a fase REM.

Sintomas

Os sintomas da narcolepsia começam a se manifestar, geralmente, na adolescência. Caso não sejam tratados, os sintomas persistem a vida toda. Apenas 10% das pessoas com narcolepsia apresentam todos os sintomas. No entanto, todos os pacientes diagnosticados apresentam sono diurno excessivo.

Sono diurno excessivo (SDE)

Esse é o principal sintoma da narcolepsia. As pessoas têm súbitos episódios de sono incontrolável, que ocorrem a qualquer momento e sem aviso. As pessoas conseguem resistir a esse sono apenas temporariamente. Normalmente, esses episódios duram até meia hora e a pessoa quando acorda se sente revigorada. No entanto, ela pode ter outro episódio de SDE logo em seguida.

Catalepsia

Esse sintoma é a fraqueza repentina dos músculos. Ela pode ser desencadeada por uma reação emocional súbita, como fúria, medo, felicidade ou surpresa. Se a pessoa estiver com algo na mão no momento que a catalepsia se manifestar, ela poderá largar por falta de força nos músculos da mão. 3 em 4 pessoas com narcolepsia apresentam esse sintoma. 

Paralisia do sono

Esse sintoma ocorre quando uma pessoa, logo após de acordar ou antes de dormir, é paralisado, sem conseguir se mexer ou falar. É possível que a pessoa também tenha alucinações durante a paralisia. Um quarto das pessoas com narcolepsia apresentam esse sintoma.

Alucinações

Nesse sintoma, a pessoa antes de dormir ou após acordar pode ver imagens de forma nítida e ouvir sons. Essas alucinações são parecidas com sonhos, só que muito mais intensas. A alucinação antes de dormir é chamada de hipnagógica, enquanto a que ocorre quando a pessoa acorda é chamada de hipnopômpica.

Causas da narcolepsia

Muitos cientistas acreditam que fatores genéticos estão envolvidos na narcolepsia. Essa causa acontece por conta de uma alteração do equilíbrio de algumas substâncias químicas do cérebro. 

Ademais, acredita-se que o transtorno ocorre por causa de uma perda de um grupo de células que ficam no hipotálamo, que morrem precocemente, deixando de produzir o neurotransmissor hipocretina. Esse neurotransmissor é responsável por manter as pessoas acordadas. 

Tratamento para a narcolepsia

Por se tratar de um transtorno do sono crônico, a narcolepsia não possui cura. No entanto existe um tratamento com o objetivo de manter os sintomas sob controle. Para isso, o psiquiatra deve prescrever o uso de farmacológicos.

Cada paciente tem um estilo de tratamento recomendado. Grupos de apoio e acompanhamento com um médico do sono e com um psiquiatra são recomendados. Ademais, mudança para uma alimentação mais saudável e mudança de hábitos também pode colaborar para um tratamento mais efetivo.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Você deve estar logado para postar um comentário.

×