Blog

Síndrome de Asperger

Síndrome de Asperger

O que é Síndrome de Asperger?

A Síndrome de Asperger é um transtorno do desenvolvimento psicológico que faz parte do espectro autista, e é considerada uma forma mais branda do autismo. A síndrome afeta geralmente o sexo masculino e seus sintomas surgem nos primeiros anos de vida da criança. Estima-se que a Síndrome de Asperger afeta mais pessoas que o próprio autismo.

É possível enquadrar a Síndrome de Asperger como um Transtorno Global de Desenvolvimento (TGD). Esses transtornos afetam a capacidade de fala e socialização. Ademais, esses transtornos trazem como consequência a dificuldade de socialização. A falta de informação ou conhecimento pode levar muitas pessoas a confundirem a síndrome com depressão, esquizofrenia ou TOC. Por conseguinte, outro ponto observado em pessoas com a síndrome é o interesse intenso por um assunto específico.

As causas do Asperger ainda são desconhecidas, mas muitos pesquisadores apontam a genética como um possível fator causador da síndrome.

Sintomas

Os primeiros sintomas da Síndrome de Asperger são sinalizados ainda no início da infância. Esses sintomas são variados e podem diferir-se em relação à intensidade. Os sintomas aprecem na comunicação, nas interações sociais, no comportamento e no aprendizado. 

Comunicação

  • Boa habilidade verbal, com vocabulário rico e fala muito formal para a idade, o que leva a criança a gostar de conversar com adultos.
  • Dificuldade em manter conversas e compartilhar os seus sentimentos, pensamentos e suas emoções.
  • As crianças com Síndrome de Asperger têm dificuldade em entender a linguagem corporal e usar gestos durante a fala.
  • É comum que a criança com Síndrome de Asperger não aceite regras, como, por exemplo, esperar a vez para falar.
  • As pessoas com a síndrome são incapazes de entender sarcasmo, ironia, duplo sentido e outros recursos de tom de voz. Além disso, elas são diretas e extremamente honestas.

Interações sociais

  • As pessoas com Síndrome de Asperger têm dificuldade em criar laços e manter uma conversa. 
  • É normal a criança com Asperger ter uma expressão corporal incomum e evitar contato visual.
  • Crianças com a síndrome podem muitas vezes passar a sensação de que não têm empatia com os sentimentos, as necessidades e os desejos dos outros.

Comportamento e aprendizado

  • Síndrome de Asperger faz com que a pessoa tenha a necessidade de uma rotina diária, sem mudanças inesperadas e abruptas.
  • A criança com a síndrome pode criar uma série de rituais incomuns e comportamentos repetitivos, estranhos e rigorosos.
  • Crianças com a síndrome têm uma fixação por um assunto ou atividade.
  • Dificuldade em controlar as emoções é um traço comum em crianças com Asperger. Por isso, quando fazem birras ou são muito teimosas, tais atitudes podem ser por causa da sobrecarga de emoções.
  • Longos períodos de socialização podem cansar física e mentalmente a criança com Síndrome de Asperger.
  • O nível de inteligência das crianças com esse transtorno tendem a ser normais ou acima da média.

É importante lembrar que é possível que as características listadas acima não sejam compatíveis com as características que uma menina com Síndrome Asperger apresenta. Isso se deve porque estudos apontam que essa diferença é causada pela forma que as meninas se comunicam e socializam. Por exemplo, a agressividade é um traço comum em meninos com Síndrome de Asperger, mas as meninas tendem a ser mais tímidas e reprimidas, e isso as leva a serem mais propensas a desenvolver depressão e ansiedade. 

No caso de Asperger em meninas, a atenção dos pais deve ser redobrada, pois os sintomas se manifestam de forma mais leve. 

Em ambos os casos, quanto mais cedo o diagnóstico for dado, mais cedo começa o tratamento e maior independência a pessoa pode ter durante a vida adulta.

Diagnóstico da Síndrome de Asperger

O diagnóstico da Síndrome de Asperger é feito a partir de testes, exames neurológicos e observações de um psiquiatra. Nesse processo são observados o comportamento, o emocional, a memória e o modo de socialização da criança.

A criança pode ser encaminhada a três profissionais:

  • Psiquiatra: poderá diagnosticar, prescrever remédios e tratar as questões emocionais e comportamentais.
  • Psicólogo: poderá diagnosticar e tratar as questões emocionais e comportamentais.
  • Neurologista: irá avaliar e tratar as questões cerebrais, caso existam.

Tratamento da Síndrome de Asperger

A Síndrome de Asperger não tem cura, dessa forma o tratamento tem como objetivo atenuar os sintomas que tragam dificuldades. Além disso, o tratamento transmite competências sociais e de comunicação que são adequadas para a idade.

Uma parte do tratamento de Asperger é feito com terapia. É recomendado que exista um trabalho em conjunto entre a psicoterapia, fisioterapia e terapia ocupacional. Elas irão abordar os principais sintomas da síndrome, em especial as dificuldades de comunicação e a questão da rotina repetitiva. 

O tratamento nunca é padronizado, pois a Síndrome de Asperger não é padrão em todas as pessoas. No entanto, quanto mais cedo se começar o tratamento, melhor para a criança. Ademais, o tratamento do Asperger pode ser semelhante ao tratamento do autismo.

O uso de medicamentos não é obrigatório como antigamente. Hoje, farmacológicos podem ser usados para controlar alguns sintomas, como a agitação ou ansiedade excessivas. Em alguns casos, medicamentos são grandes aliados.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Você deve estar logado para postar um comentário.

×