Blog

Transtorno de Personalidade Histriônica

Transorno de Personalidade Histriônica

O que é Transtorno de Personalidade Histriônica?

O Transtorno de Personalidade Histriônica (TPH) é um transtorno de personalidade caracterizado por um comportamento sedutor, dramático e influenciável, além da instabilidade emocional. Pessoas com TPH estão constantemente em busca de atenção e elogios. Tal transtorno afeta a maneira de pensar, agir, comportar e vestir da pessoa.

Estudos apontam que 2% a 3% da população mundial tem personalidade histriônica. Acreditava-se que o transtorno de personalidade histriônica afetava somente as mulheres. No entanto, hoje pesquisadores já afirmam que o transtorno é comum tanto no sexo masculino quanto no sexo feminino. Alguns traços do TPH podem ser percebidos na adolescência, mas é mais comum ele se desenvolver no início da vida adulta. 

As comorbidades são comuns nesse transtorno. A pessoa pode desenvolver outros transtornos de personalidade (antissocial, narcisista, borderline), distimia, depressão crônica e transtorno de sintoma somático.

Sintomas

As pessoas com transtorno de personalidade histriônica tendem a ter boas habilidades sociais e comportamentos sedutores. O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V) define alguns critérios necessários para que a pessoas seja diagnosticada com TPH. São eles:

  • Querer sempre ser o centro das atenções e se sentir triste quando isso não acontece;
  • Ser sexualmente sedutor, e apresentar comportamentos sexualmente inadequados e provocantes;
  • Ter emoções inconstantes, superficiais e voláteis;
  • Estar constantemente preocupado com a aparência física com o intuito de chamar atenção;
  • Ser facilmente influenciável por pessoas e circunstâncias;
  • Tender a generalizar e ter um estilo de discurso fraco com o intuito de agradar e impressionar outras pessoas;
  • Achar que são íntimos de pessoas que não verdade não são.

Ainda existem outros sinais e sintomas observáveis em pessoas com transtorno de personalidade histriônica. Dentre eles:

  • comportamento exibicionista,
  • sensível a críticas e desaprovações,
  • constante busca por aprovação,
  • orgulho excessivo,
  • uso de doenças e transtornos psicológicos para chamar atenção,
  • intolerância com frustração e falhas,
  • mudança rápida de humor,
  • impulsividade,
  • culpar os outros pelos seus fracassos e erros,
  • difamação de pessoas consideradas como adversários,
  • mitomania (compulsão em contar mentiras),
  • drama excessivo.

Causas

Assim como muitos outros transtornos de personalidade, as causas do TPH são desconhecidas. Entretanto alguns especialistas acreditam que fatores biológicos, neurológicos e ambientais podem influenciar no aparecimento do transtorno de personalidade histriônica.

A genética pode estar altamente ligada ao desenvolvimento do TPH. Crianças com um dos pais com o transtorno têm mais chances de desenvolvê-lo. Acredita-se também que pessoas com altos níveis de noradrenalina são mais suscetíveis a ter o transtorno.

Eventos traumáticos na infância, como doença, morte e divórcio dos pais, podem ser alguns fatores causadores do transtorno de personalidade histriônico. A psicanálise ainda incrimina atitudes autoritárias e distantes, principalmente da mãe, como causas do TPH.

Tratamento para TPH

É comum que as pessoas com TPH acharem que não precisam de tratamento. Mas quando acontece o contrário, a melhor forma de tratar é por meio de sessões de psicoterapia. O psicoterapeuta irá auxiliar o paciente a identificar as motivações para tal transtorno. Em seguida, o psicoterapeuta vai ensinar a pessoa com lidar e controlar os sintomas, sinais e características do transtorno de personalidade histriônica.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×