Blog

Transtorno Opositivo Desafiador (TOD)

Transtorno Opositivo Desafiador

O que é Transtorno Opositivo Desafiador?

Transtorno Opositivo Desafiador (TOD) é um transtorno infantil caracterizado por comportamentos desafiadores, antissociais, desobedientes e perturbadores. Dessa forma, o comportamento é visível quando há a presença de figuras autoritárias, como pais e professores. Apesar das atitudes desafiadoras, crianças e adolescentes com TOD não são agressivas com pessoas ou com animais.

É comum que o TOD se desenvolva nos anos pré-escolares até os oito anos de idade, e é raro que se desenvolva no início da adolescência. Ademais, antes da adolescência, o transtorno é mais comum em meninos, e durante a puberdade, mais meninas apresentam tal transtorno. As causas do Transtorno Opositivo Desafiador ainda são desconhecidas, mas alguns estudos apontam combinações genéticas e fatores ambientais.

É comum que outros transtornos estejam relacionados com o TOD. Alguns exemplos são:

Sintomas

Os sintomas e sinais normalmente se manifestam antes dos oito anos de idade. Além disso, o diagnóstico é feito quando os sintomas e sinais persistem por mais de seis meses e causam problemas em casa e/ou no ambiente escolar. Portanto, os sinais e sintomas de um paciente são:

  • irritabilidade fácil e frequente;
  • irrita as pessoas de propósito e sem motivo específico;
  • tem crises de raiva;
  • perde a paciência com facilidade;
  • tem baixa autoestima;
  • dificuldade de se relacionar com outras crianças;
  • extremamente sensível e tem dificuldade em receber críticas;
  • culpa os outros pelos próprios erros;
  • apresenta comportamento rancoroso e vingativo;
  • é antissocial e ansioso;
  • não aceita ordens e discute frequentemente com adultos ou figuras de autoridade;
  • possui comportamento desafiador e desafia normas e regras;
  • quer tudo do seu jeito e se recusa a realizar atividades escolares;
  • fica facilmente ressentido e perturbado;
  • apresenta sinais de depressão.

O TOD ainda apresenta três níveis de gravidade. Primeiramente, o mais leve é quando a criança com o transtorno apresenta os sinais e sintomas apenas em um ambiente específico, como em casa ou em sala de aula. Já o moderado, a criança com Transtorno Opositivo Desafiador demonstra os sinais e sintomas em dois ambientes. Por conseguinte, o nível grave é quando a criança expressa os sinais e sintomas em três ou mais ambiente e situações.

Tratamento

Para um tratamento efetivo do Transtorno Opositivo Desafiador, é preciso que tanto os pais quanto a criança estejam empenhados nele.

O tratamento mais utilizado é a psicoterapia. Tanto a criança quanto os pais precisam fazer acompanhamento com psicólogos. O profissional irá ensinar os pais a estimularem o comportamento saudável da criança. Nas sessões de terapia, a criança aprenderá a solucionar os seus problemas, as formas de reduzir comportamentos inadequados e as maneiras de responder a situações estressantes de forma positiva.

Por fim, não existe um medicamento para tratar TOD, mas sim para tratar transtornos relacionados e possíveis comorbidades.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Você deve estar logado para postar um comentário.

×