Blog

Complexo de Inferioridade

complexo de inferioridade

O que é?

O complexo de inferioridade, na Psicologia, é um quadro que faz com que a pessoa tenha uma sensação de que é inferior aos outros. Em geral, o sentimento é subconsciente e pode levar o paciente a uma busca exagerada pelo perfeccionismo.

Vale ressaltar que o complexo de inferioridade não é um sentimento normal, que, geralmente, impulsiona ou incentiva, mas, sim, um estado avançado de desânimo.

Ainda, é comum que essa condição cause dificuldades significativas na qualidade de vida da pessoa.

Ademais, o termo surgiu no campo da psicanálise e, ainda, foi desenvolvida, primeiramente, por Sigmund Freud. Por fim, o criador da Psicologia Adleriana Clássica acredita que muitos sintomas neurológicos estão associados com uma forma de compensação. 

O antônimo do complexo é o complexo de superioridade, que é uma tipo de mecanismo de defesa psicológica que faz com que a pessoa se sinta superior aos outros. 

Sinais do Complexo de Inferioridade

É normal se sentir cabisbaixo, triste ou desanimado em alguns momentos, principalmente, quando as coisas da sua vida não estão saindo da maneira que você gostaria.

Todavia, essa sensação, de forma constante, pode ser um sinal de que seu comportamento está prejudicando você mesmo e os outros.

Desse modo, os principais sinais do complexo de inferioridade são:

  • Ter comportamento perfeccionista.
  • Sentir desconforto em ser o centro das atenções.
  • Ser muito sensível às críticas.
  • Procurar erros nas outras pessoas.
  • Sentir que está bem apenas quando acha que está melhor que os outros.
  • Acreditar que não tem qualidades e não aceitar elogios.
  • Ser muito pessimista ou achar que o mundo está contra você.

Fatores de risco

O diagnóstico do complexo de inferioridade é dado por um profissional da saúde psicológica e somente quando os sinais de desânimo ou fracasso são intensos. 

As pessoas que são fatores de risco são pessoas com:

O estresse pode estar associado com o sentimento de fracasso e piorar o complexo. Ainda, é comum que pessoas com perfeccionismo ou metas irreais desenvolvem o transtorno. 

Vale ressaltar que o caso pode ser piorado caso a pessoa com a condição esteja em contato com pessoas, ambientes e trabalhos que aumente o sentimento de inferioridade. Por exemplo: é comum que modelos desenvolvam o complexo.

Por fim, pessoas que sofreram agressões, abusos físicos e verbais ou negligência têm maiores chances de desenvolver o complexo.

Tratamento do Complexo de Inferioridade

A principal forma de tratamento é por meio da psicoterapia. Afinal, o complexo de inferioridade é gerado em razão de pensamentos negativos e crenças falsas.

Portanto, o psicólogo trabalha tanto no controle dos sintomas como na reformulação do comportamento da paciente.

Há casos que o quadro é propiciado por causa de outra psicopatologia, como dislexia e problemas nas habilidades sociais. Nesses casos, é comum que a pessoa faça o uso de alguns medicamentos em conjunto com as sessões de terapia.

O sentimento de inferioridade está, diretamente, associado com a saúde mental e, ainda, pode ser mais intensa em pessoas com depressão e ansiedade. É importante procurar assistência psicológica para buscar o diagnóstico concreto e a melhor forma de tratamento. 

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×