Compartilhe isso:

" /> Por que sentimos inveja? - Inpa Instituto de Psicologia Aplicada

Blog

Por que sentimos inveja?

Inveja

De todos os sete pecados capitais, qual você acha o pior? Ira? Soberba? Ou a inveja? Lidar com o último pecado capital pode ser um tarefa um tanto quanto árdua, quando se é alvo da inveja ou fonte dela. 

Neste texto iremos mostrar o que é exatamente a inveja, quais os tipos de invejosos e como lidar com esse tipo de pessoa.

O que é inveja?

A palavra inveja vem da palavra latina invidia, que por sua vez, é uma derivação do verbo invidere: olhar com malícia. Para o dicionário Michaelis, inveja pode ter dois significados: 

  1. Sentimento de ódio, desgosto ou pesar que é provocado pelo bem-estar ou pela prosperidade ou felicidade de outrem; 
  2. Desejo muito forte de possuir ou desfrutar de algum bem possuído ou desfrutado por outra pessoa; avidez, cobiça, cupidez.

Para Aristóteles, inveja é como a dor quando vemos a boa sorte de outra pessoa, que é estimulada por “aqueles que têm o que devemos ter”. O filósofo inglês, Bertrand Russell, descreveu a inveja como uma potente causa de infelicidade. Segundo ele, a pessoa infeliz não só por causa da inveja, mas por também importunar, ou pelo menos ter o desejo, a vida das outras pessoas. No entanto, Russell acreditava que a inveja era uma espécie de força motriz por trás das economias, além de ajudar a manter a democracia.

A Psicologia, de uma forma geral, define a inveja como o “deslocamento de energia do potencial de determinado indivíduo para a exacerbada preocupação com a satisfação e prazer de outra pessoa, normalmente íntima do sujeito em questão”.

O neurocientista japonês Hidehiko Takahashi, do Instituto Nacional de Ciência Radiológica de Tóquio, realizou um estudo chamado “Quando a sua conquista é a minha dor e a sua dor é a minha conquista: Correlações Neurais da Inveja e do Schadenfreude”. Esse estudo foi realizado com 19 pessoas, 10 homens e nove mulheres, na faixa etária de 20 anos. Quando eles sentiam inveja, a parte do córtex dorsal anterior do cérebro é ativada. Takahashi percebeu que quanto mais intenso o sentimento, maior a atividade registrada nessa área. Essa parte do córtex é responsável pela “dor física e também é associada à dor mental”.

O que é Schadenfreude?

Schadenfreude é um termo alemão, sem tradução, que é utilizado para definir o sentimento de alegria ou satisfação diante o dano ou infortúnio do outro. O termo é resultado da junção de duas palavras alemãs: Schaden (dano ou prejuízo) e Freude (alegria ou prazer). 

Podemos dizer que a inveja e a schadenfreude são parecidas e estão ligadas à estados emocionados. Essas emoções são comuns de comportamentos anti-sociais, e muitas vezes são menosprezadas.

Ambas emoções tendem a agir juntas durante a infância e a adolescência. Cabe aos pais mostrar o que é certo e o que é errado.

No estudo de Hidehiko Takahashi, quando as pessoas sentiam schadenfreude, a região do estriado ventral do cérebro era ativada. Essa área é responsável processar os sentimentos de prazer. 

Mas por que sentimos schadenfreude?

Existem inúmeros motivos pelos quais podemos sentir schadenfreude. Eles variam de pessoa pra pessoa, de momento para momento e de quem é a pessoa lesada. Alguns desses motivos são:

  • Alívio: a situação pode provocar um certo alívio, no sentido de que “ainda bem que não aconteceu comigo”. 
  • Inveja: a inveja também pode ser um dos motivos porque sentimos schadenfreude, já que queremos que o outro não tenha o que desejamos.
  • Baixa autoestima: quando temos baixa autoestima e vemos outra pessoa ser prejudicada, podemos sentir schadenfreude, aumentando a nossa autoestima minimamente.
  • Vingança: quando alguém nos faz mal e logo em seguida acontece algo ruim com esse alguém, podemos acreditar que tenha sido um castigo justo.

Os tipos de invejosos

No mesmo estudo, Hidehiko Takahashi identificou 5 tipos de pessoas invejosas que podemos encontrar ao longo da nossa vida. 

Invejoso sarcástico

O invejoso sarcástico camufla a sua inveja com um falso senso de humor, com um tom sarcástico. Ele não ataca diretamente quem inveja, porém sempre dará um jeito de destacar as fraquezas e erros da pessoa. Sua principal forma de ataque é diminuindo as pessoas e as inferiorizando.

Invejoso direito

Ao contrário do invejoso sarcástico, o invejoso direto vai demonstrar a sua inveja de maneira direta, com o intuito de fazer o outro se sentir mal. Via de regra, esse tipo de invejoso é inseguro, com baixa autoestima e personalidade agressiva. Eles vão detalhar as falhas, os defeitos e os erros do próximo. Os invejosos diretos são pessoas tóxicas e que você precisa manter longe da sua vida.

Invejoso pessimista

Esse invejoso quer minar sua moral e te desmotivar. Ele sempre vai colocar pontos negativos em notícias boas que você der. Sua principal arma são os argumentos e comentários negativos. 

Invejoso competitivo

O invejoso competitivo não vai demonstrar sua inveja com palavras, mas sim com ações. Ele sempre vai arranjar um jeito de estar no mesmo patar que você, ou acima. Ela não se satisfaz com o que tem. Ainda, o invejoso competitivo pode te dizer que é você quem está com inveja dele.

Invejoso à espreita

O invejoso à espreita, no início vai ser um observador. Ele vai esperar o momento certo para soltar o “Eu te disse!” e cutucar a sua ferida. Muitas vezes podemos não perceber, pois eles não vão falar nada que te compare com eles. Além disso, eles podem te oferecer conforto, mas para eles será como uma forma de se sentir superior com a sua humilhação.

Por que sentimos inveja?

O homem é um ser que vive em comunidade, sociedade. Dessa forma, para construir a sua identidade, a pessoa incorpora traços de quem convive, como família, amigos, parceiros amorosos, etc. 

Esse processo de formação de identidade tem uma dinâmica entre o “eu” e o “outro”. É difícil não fazer a comparação com o outro: o que ele é, o que ele tem. É a partir dessa comparação que surge a inveja. Ela é como uma consequência da identificação com o outro, porque às vezes o desejo acaba sendo posterior à inveja.

Portanto, o motivo pelo qual temos inveja é o fato de que estamos constantemente nos comparando com outras pessoas ao nosso redor. Caso a comparação pare, a inveja também vai parar. 

Como identificar uma pessoa com inveja?

Pessoas invejosas tem certas características e comportamentos comuns. Saber identificar tais pontos em uma pessoa é importante para nos defendermos e sabermos conviver com ela. Qualquer um está sujeito a sentir inveja, por isso devemos estar atentos aos seguintes aspectos:

  • Não se alegram com o sucesso e com a conquista dos outros;
  • De certa forma, sentem prazer ao criticar alguém;
  • Dificilmente e raramente elogiam alguém;
  • Tendem a subestimar as conquistas dos outros, enquanto exaltam as próprias;
  • Falam da vida alheia o tempo todo;
  • São pessoas extremamente competitivas e não querem ficar para trás;
  • Gostam de ouvir os problemas alheios para se sentirem superiores;
  • A felicidade do próximo é praticamente uma ofensa.

Tentar controlar esses comportamentos em nós mesmos pode diminuir as chances de sentirmos inveja. Devemos sempre olhar o meio copo cheio.

Como lidar com a inveja?

Do mesmo jeito que qualquer um pode sentir inveja, qualquer um pode ser alvo de inveja. Quando isso acontece, devemos estar preparados para lidar com o invejoso, nos protegendo. 

Veja o quanto a inveja do outro te afeta

Antes de agir, precisamos refletir o quanto a inveja do outro nos atinge. Caso as coisas que a pessoa fale ou suas ações não prejudiquem a sua saúde mental, tente conversar com ela e mostrar que não precisa agir dessa forma. 

No entanto, caso a inveja esteja te afetando, não hesite em se afastar da pessoa. Você não é obrigado a conviver com uma pessoa invejosa, que está a todo momento tentando te prejudicar. Mantenha apenas pessoas boas ao seu redor. 

Não mude o seu jeito

É normal que as pessoas alvo de inveja mudem o seu jeito de agir, pensar e falar por conta dos comentários negativos recebidos. Lembre-se que você não culpado de nada. Você não deve mudar para que o outro mude. A pessoa com inveja que deve resolver os seus conflitos internos e mudar.

Mostre que o invejoso tem qualidades

A causa mais comum da inveja é a baixa autoestima. Quando você elogia e ressalta os pontos positivos da pessoa invejosa, talvez ela perceba que não tem porque ficar com inveja. 

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×