Blog

Hidrofobia: medo da água

Hidrofobia

O que é hidrofobia?

A hidrofobia ou aquafobia é um transtorno psicológico em que a pessoa tem um medo irracional e exagerado de água. A pessoa com essa fobia evita lugares como piscinas, rios, lagos, mares e cachoeiras por medo de se afogar, mesmo quando a água não apresenta perigo. Quando o quadro é mais grave, o indivíduo pode ter medo de banheiras ou chuvas fortes.

Pacientes com hidrofobia têm um medo tão grande de água, que eles podem ter ataques de pânico, o que os torna mais propensos a se afogarem.

Sintomas

As pessoas com aquafobia evitam chegar perto de grandes massas de água a todo custo. Ademais, ataques de pânico e crises de ansiedade são comuns quando os pacientes veem água. Alguns sintomas e sinais físicos que a pessoa com hidrofobia pode ter, são:

  • aumento da frequência cardíaca;
  • hiperventilação ou sensação de asfixia;
  • sudorese em todo o corpo e suor frio;
  • aumento da frequência respiratória;
  • tensão muscular;
  • dor de cabeça ou enxaqueca;
  • dor de estômago;
  • tonturas, náuseas, ânsia de vômito e vômitos.

Esses sinais e sintomas físicos colaboram para os sintomas psicológico, em que a pessoa pode até ficar longos períodos sem tomar banho. Por fim, desmaios e choros também são comuns em pessoas que têm aquafobia.

Causas da aquafobia

As causas dessa fobia ainda são desconhecidas, mas é possível relacionar alguns fatores com o desenvolvimento da hidrofobia. São eles:

  • Más experiências prévias, como o afogamento ou presenciar um.
  • O comportamento dos pais em relação a água também pode ser um fator causador da aquafobia.
  • A falta de convívio com ambientes aquático pode ser uma das causas.

Tratamento

Assim como a aerofobia e o medo de dirigir, a hidrofobia pode ser tratada e curada. A principal forma de tratamento utilizada pelos psicólogos é a terapia de exposição. Ela pode ser ao vivo ou virtual. Esse tipo de terapia tem como objetivo expor a pessoa ao seu medo, de modo que ela enfrente e desafie o medo, de forma gradual. 

Dependendo do grau da fobia, a pessoa pode ser encaminhada para um psiquiatra, que irá prescrever psicofarmacológicos. Dessa forma, o medicamento tem como objetivo reduzir as crises de ansiedade e os ataques de pânico, e o remédio mais utilizado é o Inibidor Seletivo da Recepção de Serotonina (ISRS). 

Enfim, técnicas de relaxamento e redução de estresse, como ioga e meditação, podem ser aliadas da terapia e dos medicamentos para o tratamento da hidrofobia.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Fábio Augusto Caló

@fabiocalo - Psicólogo pelo UniCEUB e mestre em Análise do Comportamento pela UnB. Atua desde 1998 como clínico, atendendo adultos e casais. Há duas décadas, tem realizado atendimentos, principalmente, na área da conjugalidade, da sexualidade e dos transtornos de ansiedade. Tem se interessado e pesquisado sobre assuntos atuais como "dependência de internet", "vício em pornografia", "traição online", dentre outros. É palestrante e instrutor de cursos de desenvolvimento pessoal e cursos dirigidos a profissionais da saúde.

Você deve estar logado para postar um comentário.

×